O humor do golpe

Há sinais para um otimismo moderado, entre os que lutam contra o golpe. Vou expor aqui as razões, tomando como partida a cobertura da imprensa online. Admitindo como premissa que a mídia é parte ativa do golpe, podemos ver o teor e humor da cobertura como indícios da real situação do golpe (ou seja, leremos… Continuar lendo O humor do golpe

Loki e a verdade está lá dentro

Uma vez, na república da Lauro Pimentel, onde eu morava com uma galera incrível (Henrique José, Cassiano, Letícia e, às vezes, a Fabi e a Carol) eu vi a verdade. Após uma festa, no indefectível sofá, que veio das mãos do Potiguar (e que tinha a forma do meu corpo, dizem), eu e Letícia escutávamos… Continuar lendo Loki e a verdade está lá dentro

Zizek, por que não te calas?

Numa entrevista traduzida pela folha (aqui) Zizek nos mostra sua face mais reacionária (aqui o artigo completo). E isso vem justo quando estamos tratando da diferença, do afluxo de refugiados à Europa. O pensamento sobre a diferença é sempre uma forma de identificar o conservadorismo por trás das fachadas. No caso de Zisek, uma fachada… Continuar lendo Zizek, por que não te calas?

Ah, o apocalipse

Ficções científicas são uma ótima saída quando o mundo real está uma droga. E como ele quase sempre está, então as FCs são sempre uma saudável distração. FCs também são ótimas por pensarem milhares de possibilidades futuras e isso nos faz pensar sempre no presente: aquilo pode vir a ser? A partir de agora, para… Continuar lendo Ah, o apocalipse

Uma ficção científica para os conservadores

Há um clima de ódio no ar. Historiadores tentarão entender isso daqui uns anos, a época dos cães raivosos. O tema da corrupção é uma desculpa para o ódio, já que a indignação com a corrupção é amplamente seletiva: que os partidos conservadores sejam tão corruptos quanto o PT não parece ser um problema. Eu… Continuar lendo Uma ficção científica para os conservadores

Réquiem a um grego

Em tempos de recusa ao arrocho fiscal por parte dos gregos, liderados pelo Syriza (que inveja devem fazer ao PT, não?) escrevo sobre um grego, mas sem relação com as boas notícias vindas da Grécia. O grego é meu sogro, Dimitrios Ioannis Nikolaou, falecido em 03/07/15. Em seu “Pensamento Selvagem”, Lévi-Strauss inicia o livro com… Continuar lendo Réquiem a um grego