Porquê a mão sem um dedo?

Neste final de semana (01/11/2009) o Estadão e o Globo publicaram um artigo do FHC. O assunto do artigo, sinceramente, não interessa, como tudo que vem do FHC. Quem quiser saber algo, procure os blogs do Azenha (vi o mundo) e do nassif. Ou ainda o blog do PHA.

O que me interessa é a ilustração que o Globo escolheu para ilustrar o artigo:

StopGlobo

A mão sem um dedo é o “símbolo” do Lula, evidentemente. Stop o lula, é o que a imagem diz. A escolha do inglês já denota muito das intenções. Mas porque é possível que um jornal como o Globo assuma que uma deficiência física seja aquilo que signifique o Presidente? Porque não a barba? Porque não uma charge do rosto? Porque não qualquer outra coisa? Se a intenção fosse simbolizar outra pessoa qualquer, a escolha teria sido a deficiência física? Sei lá, o João do Pulo seria simbolizado por uma perna sem o pé? O Marcelo Rubens Paiva pela cadeira de rodas? O Hebert Vianna também pela cadeira de rodas? É obviamente um grande preconceito contra quem tem qualquer tipo de necessidade especial, mas duvido que qualquer outro cidadão fosse simbolizado pelo seu problema físico. Provavelmente, João do pulo seria simbolizado por um salto espetacular, o Marcelo por alguns livros e o Hebert por uma guitarra. É muito evidente que se tiraria de cada uma dessas personalidades uma essência positiva para significa-los.

Porque com o Lula é diferente? O que quer dizer essa imagem facista e preconceituosa? Porque o jornal se sente confortável em publicá-la?

Acho que a questão não é a deficiência em si. Acho que o nó simbólico dessa questão é justamente o que a “deficiência” do Lula exprime: seu caráter inapelavelmente de classe trabalhadora. O dedo faltante de Lula é como uma expressão física do pertencimento à classe trabalhadora: leia-se, à classe dos pobres. A elite brasileira tem muitos modos de ridicularizar os pobres, muitos modos de exprimir um preconceito de classe entranhado (basta assistir programas de humor (?) no sábado à noite para percebê-lo). Mas o dedo faltante de Lula é como uma marca física de uma classe que é social. É como se o dedo faltante racializasse a pobreza. O dedo se perdeu trabalhando, demonstrando a impossibilidade de apagar a origem de classe (assim como uma mão muito calejada indica o trabalho, etc).

Ora, como o artigo de FHC é só mais uma forma de exprimir o preconceito de classe da elite brasileira (o perigo do sindicalismo – leia-se trabalhadores – no poder, o perigo de funcionários públicos influírem em empresas de grande porte via fundos de pensão, etc.), nada mais lógico que uma imagem que simbolize exemplarmente esse preconceito de classe.

Então é isso, chegamos a um limiar das relações: um dos maiores jornais brasileiros nem tem constrangimentos em se mostrar absolutamente preconceituoso com o “povo”.

inacreditável, mas é isso aí.

Anúncios

5 comentários em “Porquê a mão sem um dedo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s