O feriado intenso da oposição

Esse finados foi intenso para a oposição, não? Será que é por sinonímia?

O artigão do FHC, dando um norte, ou, quem sabe, vocalizando um norte de crítica ao governo Lula: agora o Lula é peronista, os sindicatos são um câncer e crescimento apenas não basta, etc. Dois dias depois o Estadão escreve um editorial para requentar os argumentos do FHC (ou que o FHC reproduziu). Foi a farra dos blogs, teorias e mais teorias: FHC quer ser candidato, quer ser reconhecido, quer confete, comeu purpurina no café da manhã, sonhou com o Lacerda e teve uma visão onírica, quer fugir da Sahatiagra. Até o Caetano apareceu hoje no Estadão, chamando o Lula de analfabeto. O texto-álibi de Gaspari. Depois o “evento” do PSDB, amplamente coberto, sobre os novos rumos da oposição, carreado por FHC (foi no instituto dele).

Enquanto isso, na sala de justiça, Lula recebe um pouco mais de reconhecimento internacional em Londres (nenhuma menção nos principais (?) portais da internet).

Por outro lado, veio a história do tapão do Aécio (e um post muito azedo do Kfouri, depois da repercussão). Bateu ou não? É coisa do Serra a divulgação/invenção da história? O Aécio está blindado? etc.

Como diria a canção, “tudo ao mesmo tempo agora”. Não quero fazer especulações políticas ou afins, isso é coisa pros cientistas políticos (levando em consideração que eles sempre erram, então é preciso apostar no contrário do que eles falam). O que me espanta mesmo é a sincronia do “tudo ao mesmo tempo agora”. A sincronia é da mídia, que de fato virou a única oposição efetiva, e tem levado o PSDB a reboque. Só que esqueceram de combinar com os aliados (e não com os adversários, como diz a lenda futebolística). Não se viu uma palavra do Serra ou do Aécio nesse movimento de nado sincronizado (mídia-FHC): ninguém quer ser o anti-lula, claro.

sobrou pro FHC, com as lorotas peronistas. Então ele é o cara!! É bom aproveitar esse momento de luz purpurinada, que quando a campanha começar, a primeira coisa que o candidato vai fazer é jogar o FHC pra fora do barco (senão não ganha nem disputa de par ou impar).

Anúncios

Um comentário em “O feriado intenso da oposição

  1. E o jornal pega carona nas baboseiras velosianas para mostrar a inserção da Marina na classe dos “alfabetizados”.Caetano sempre se supera, confirmando a “ousadia” que lhe atribui ontem mesmo: Lula analfabeto e Marina cabocla meio preta.. pior, impossível!! Um tipo de síndrome do voto costumizado, será? O “tipo” dela me agrada mais.. um estilo Obama.. quanto às idéias, nada. Nem de um, nem de outro. Ai, ai.. e eu que o idolatro como músico, como poeta, tenho que engolir mais essa… Melhor faz o Chico (Buarque) que, durante suas crises de inspiração bem recorrentes ultimamente, se refugia no apê do Marais em Paris e se afoga, longe da mídia, num bom grand cru. Apesar de que é o Gil a grande majestade deste trio: faz sua música com a mesma grandeza e ainda bota a mão na massa, provando que política não se faz apenas qdo se tem governo militar no poder. Tomou uma chuva de críticas do parceiro “novo baiano”, claro.
    Caetano está sentindo falta da virilidade da juventude, “do jato forte do mijo” como ele próprio declarou num outro artigo. Acontece com todo mundo, letrados ou não. Não fica assim não, Caê, canta que seus males espanta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s