A memória do futuro

“Pai, eu tenho o bionicles que a Mirella me deu e agora esse brinquedo que a Liz me deu. Eles me fazem lembrar delas. Assim eu vou matar a saudade quando estiver na faculdade”

São as palavras do Cassiel, meu filho mais velho. Ele tem quase 6 anos.

Sinto que há algo errado nisso… a memória é algo que faz os velhos sofrerem, acho. O Cassiel não é novo demais para nostalgia? Que tipo de vida produz essa sensação num menino?

Será que fiz algo errado? Ou é o mundo atual mesmo?

Ao mesmo tempo, é uma frase Levi-Straussiana. É o bricolage do Cassiel: do universo dele, brinquedos ganham outros sentidos e compõem um outro quadro: a memória do futuro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s