Ninguém merece

Passeando por livrarias tenho notado um movimento de alocação curioso dos livros de antropologia: estão agora na parte de filosofia (será que é fruto da antropologia dos discípulos do EVC?).

Antes, havia uma lógica semelhante a dos curso de ciências sociais: havia um espaço para sociologia, ciência política e antropologia (sempre menor, mas estava lá). Agora temos sido compactados com a filosofia. Tem gente que vai gostar mas eu não consigo achar um bom sinal, vendo os processos de desmobilização da antropologia na França e Inglaterra (com os cultural studies).

Mas o problema nem é exatamente esse. O meu “ninguém merece” vai para a prateleira de antropologia da Saraiva que vi hoje. É uma prateleirinha só, tipo um metro de livro. E metade dela está ocupada com o livro do Demétrio Magnoli sobre raça. Ninguém merece.

Anúncios

6 comentários em “Ninguém merece

  1. Calma lá! Os discipulos do EVC que estão fazendo filosofia, agora que estão publicando livros. (E eu não sei porque o PPGAS não se deu mais à Filosofia da UFSCar já que a filosofia do Bento Prado e a interlocução que ele deixou com o PPGAS não é pra qualquer um no país, tanto em termos teóricos como institucionais. Um desperdício!( Deve-se apostar ou criar um perfil, vocação de cada Programa, claro que sempre visando a pluradidade. Como Antropologia e Arqueologia, Antropologia e Linguistica, Antropologia e Museologia, cada programa se especializando em um debate) E sobre o comentário, não acredito que já tenham modificado as prateleiras de MegaStore com 3 livros no máximo: Um do Clastres, outro chamado a ‘A Incosntância da Alma Selvagem’. E mais alguns aí no (porvir) heuieohui Ou então resumiram a Antropologia a uma editora chamada Cosac e Naify… Menos Menos, veja-se a bibliografia do doutorado do Museu esse ano, o concurso da FUNAI mobilizando no mínimo 1000 profissionais das ciências sociais, se não são profissionais o problema é do curso que quer formar só filosofos agora, e a UnB também. Em suma, Acho que há espaço para todos na prateleira.

    1. oi João, meio hermético seu comentário, não sei se entendi direito… mas a referência a antropologia EVCiana foi uma ironia (pelo jeito não tão óbvia). A relação causal era uma piada, mas a preocupação com uma certa irrelevância é real. Sobre a crítica ao ppgas, bom, vc sabe, um casal se faz com dois e infelizmente o Bento era o Bento, e a galera da filosofia tem outros interesses, acontece e é natural. Há espaço para todos, mas efetivamente, há mais para uns e menos para outros. Quanto metade da área mirrada que nos cabe é preenchida pelo Magnoli, é de sentar e chorar.

  2. o Magnoli me deu aula de mitologia grega no cursinho em SP lá pros tempos do cigarro de palha, quase. Só prá dizer que o cara é feito coca-cola: desentope pia, mata piolho, é bronzeador, cura enjôo, etc… mas como refri mesmo, melhor não beber.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s