O império do mal

Cara, propagandas às vezes gelam minha espinha.

Em geral, é onde podemos perceber mais rapidamente os novos ventos ideológico-culturais. Os marqueteiros são rápidos.

Estava vendo televisão e, de repente, sou invadido por uma multidão cantando John Lennon: “imagine there is no countries…” Depois percebo que é um banco cantando para mim: “I hope some day you’ll join us””.

Fiquei com medo. Então para libertar o mundo (o sonho do Lennon) a gente tem que ser guiado por um banco?

Quem acha que o império financista (e seus ideólogos) perdeu poder simbólico com a crise de 2008 só pode estar errado.

Anúncios

Um comentário em “O império do mal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s