O parentesco das crianças, again

Fomos assistir o filme dos Smurfs.

Os meus meninos gostaram muito e depois, durante o banho, Dimi discutia seriamente comigo, enquanto eu esperava para enxugá-lo (ele ainda tem essas regalias).

“Pai, na cidade dos smurfs tem 99 meninos e só uma menina”

– Pois é, filho, não é estranho?

“Ela vai ter que casar com todos eles, dar beijo na boca de todos, né?”

– Gasp, ahhhh, hummm.

As crianças têm uma lógica de parentesco distributiva. Só depois que nosso individualismo vai se entranhando com os desejos de exclusividade.

Em outra vez, ele brincava com a Luli, e também com o Henrique. Quando fui pegá-lo na escola, me disse que ia casar com a Luli. E o Henrique também ia.

– Ué, filho, mas vão os dois casar com a Luli?

“Não tem problema pai, a gente faz uma rodinha”

É isso, o parentesco das crianças é menos complicado. Ou mais complicado e menos tenso.

 

 

Anúncios

3 comentários em “O parentesco das crianças, again

  1. Confesso que, quando li o post, rolei a tela para baixo aos pouquinhos. Assim, quando vi o começo da figura, eu jurava que você ia colocar o tríscele de Lévi-Strauss. 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s