Occupy antropologia II

Outro lado da crise econômica na academia americana é a questão dos débitos estudantis. Você sabe, as universidades americanas custam muito caro. O cara faz um empréstimo para pagar depois, quando estiver trabalhando. Mas o mercado de trabalho agora está mega-precarizado. Resultado? Uma “armadilha do débito”. Ou seja, o cara estuda, fica com uma pusta dívida e depois não consegue emprego que a pague.

Há quem diga que os empréstimos para os estudantes vão configurar uma nova bolha de crédito (muito empréstimo, economia em crise e muita gente dando calote). A idéia de que um crash está próximo ronda por aí.

Mas a questão é uma questão também de impactos intelectuais. Segundo esse post do Savage Minds (de onde eu tirei todas essas informações), Chomsky acha que isso leva os alunos a não terem tempo para pensar, pois tem que gastar todo o tempo de raciocínio em pagar suas contas. Qual seria o sentido em estudar antropologia, por exemplo, e depois não poder pensar como antropólogo, pois é preciso aceitar qualquer emprego para pagar as dívidas? Sobre a vida com o débito, vale ver essa reportagem no uol.

Mas se você leu o post anterior, verá que Chomsky está errado: imersos nas dívidas, estudantes e intelectuais têm usado a antropologia para entender essa situação. O que é justamente o contrário da idéia do emburrecimento pelo débito. O que eu vejo é a antropologia em crise econômica pensando antropologicamente sobre a crise e a economia. Como se diz, se estamos no inferno, abracemos o capeta.

 

Anúncios

2 comentários em “Occupy antropologia II

  1. Fantástico blog.
    Estou no terceiro ano do ensino médio e recentemente estou pensando carinhosamente antropologia. A leitura de alguns livros introdutórios (Aprender Antropologia, Relativizando, Cultura – Um Conceito Antropológico) e alguns autores importantes – Boas, Malinowski, Lévi-Strauss, etc – aumenta cada vez mais meu interesse pela disciplina.
    Eu achei o blog absolutamente fascinante. Encontrei ele lá pelas 20:00h e estou devorando seus textos desde então, muito bom e refrescante para um possível futuro antropólogo encontrar um blog como o seu. Muito obrigado, mesmo.

    1. Gustavo obrigado pelo incentivo. Foi o melhor que recebi em anos. Boa sorte com a antropologia, se for o seu caminho (ou qualquer outro, na verdade)
      abraços
      igor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s